Como cuidar do meu coração?

A nossa realidade físico-biológica é bem delicada. Cada célula, cada órgão é fundamental para o perfeito funcionamento do nosso corpo. O Coração, porém, é o órgão que centraliza particulares atenções. Uma vez parado, todo o resto do corpo morre por conseqüência. Cardiologistas são unânimes em afirmar que é preciso cuidar do Coração com atenção especial. É daí que surgem dietas, exercícios físicos recomendados e acompanhados, equilíbrio e qualidade de vida. Se precisamos dar toda essa atenção ao nosso corpo, quanto mais à nossa alma! De que vale ao homem ganhar o mundo inteiro se vier a perder a vida eterna?” (cf. Lc 9,25).

No aspecto espiritual também chamamos de ‘coração’ a centralidade da nossa realidade íntima. Quando queremos expressar o amor ou outros sentimentos, apontamos para o coração como ‘sede’ dessas emoções vitais. O próprio Jesus, profundo conhecedor da nossa humanidade, chega a afirmar: “Tendes o coração endurecido?” (Mc 8,17). O endurecimento do Coração pode ocorrer ! Um coração endurecido se torna incapaz de se sensibilizar com o que, de fato, importa. Como acontece isso? Cristo afirma que é preciso tomar cuidado com o ‘fermento dos fariseus’ (Mc 8,15). Esse fermento poderia ser entendido como o orgulho, a maldade e malícia que ronda a humanidade. Há um perigo externo que pode subjugar a liberdade interior que tanto almejamos. Como se dá o processo de ‘contaminação’ ou ‘endurecimento’ do coração? São Tiago explica este processo afirmando que tudo começa com a tentação que arrasta e seduz. Em seguida, a pessoa ‘aceita’ a tentação, e isso significa que a pessoa já está ‘grávida’ daquilo que aceitou para si. Depois disso, é questão de tempo. Uma vez concebido o mal, fica-se à espera de executá-lo, gerá-lo. (Cf. Tg 1,14ss). O próprio Senhor afirmou que toda espécie de mal sai de dentro de um coração doente: “Porque é do coração que provêm os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios, as impurezas, os furtos, os falsos testemunhos, as calúnias!” (Mt 15,19).

leia também::Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura

::O grande investimento

:: Procura-se um amigo

O que fazer para ‘cuidar’ do coração?

Cuidar do Coração! O que fazer para ‘cuidar’ do coração? Evite os fermentos ruins: inveja, ciúme, ódios, intrigas. Tudo isso pode parecer doce no começo, mas no final é muito amargo. Vigie teus pensamentos. Há pensamentos que são verdadeiros venenos para a alma. Não podemos evitar que eles venham, mas conseguimos impedir que se tornem ‘fantasias, obsessão ou sonhos interiores’. Não podemos negar o que pensamos, mas podemos evitar que os pensamentos errados nos dominem. Cada um sabe de seu ponto fraco. Vigie! Jesus disse: “O espírito está preparado, mas a carne é fraca! Vigiai e Orai!” (Mc 14,38). Treine o seu coração com o fermento certo! Reclame menos. Agradeça mais! Sorria mais vezes e fuja da tristeza. Reze mais. Diga menos ‘eu’ e mais ‘nós, tu’. Aceite com paciência as dificuldades da vida e gaste tempo oferecendo ajuda a quem precisar. Nunca desconfie de Deus e seja honesto com você mesmo. Cumpra o que você prometeu. Assuma os riscos de ser aquilo que Deus quer que você seja! Disponha-se a pagar o preço por não fazer pacto com o que é impuro, imoral e contra a lei de Deus. Então se cumprirá o que o Senhor prometeu: “Tirarei do vosso peito o coração de pedra e no lugar colocarei um novo coração de carne. Farei com que obedeçais e sigais meus mandamentos!” (Cf. Ez. 37)

Seu irmão,

Pe. Delton Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *