Eu os consolarei em suas penas

slide-abraçoQuero começar esta reflexão rezando. Você e eu precisamos confiar, acreditar nas ‘promessas’ deste Coração Sagrado e Fiel. Precisamos repetir com Santa Faustina Kowalska (1905-1938) ‘Jesus, eu confio em Vós!’.

Desde o antigo testamento o Coração de Deus já nos consolava, “Como alguém a quem consola sua mãe, assim eu vos consolarei” (Isaías 66, 13).

Também o livro dos Salmos “Aumentarás a minha grandeza, e de novo me consolarás” (Salmos 71, 21).

O apóstolo Paulo destaca este gesto amoroso de Deus, “Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus” (2 Coríntios 1, 4).

O Sagrado Coração de Jesus nos consola com todo amor. Sempre que pronuncio a palavra consolo imagino, alguém olhando nos meus olhos e dizendo: Levanta a cabeça, começa de novo, vai dar certo. Estas frases ditas com amor são os consolos de Deus para mim e para você, pois consolar significa aliviar, ou tentar aliviar, a dor, o sofrimento, a aflição. Posso até afirmar que na promessa de consolar-nos, o Sagrado Coração de Jesus também promete estar conosco, pois é impossível consolar sem proximidade/intimidade. A certeza que o Sagrado Coração de Jesus está perto de mim e de você, que Ele nos consola está no (Salmo 145, 18) “Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade”. E o próprio Jesus nos garante “Eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.  (Mateus 28, 20).

Quero terminar esta reflexão rezando com você uma linda oração feita por São Paulo:

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação” (II Coríntios 1, 3).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *