Missa de encerramento no Acampamento Sagrado Coração de Jesus

Este foi um final de semana maravilhoso, um momento de retiro em que experimentamos o amor e a misericórdia que provêm do Coração de Jesus. E a Divina Providência nos concedeu esta liturgia para concluirmos o nosso acampamento de oração.

A liturgia de hoje apresenta uma figura muito amada na Bíblia. A figura de uma viúva. As viúvas recebem na Bíblia uma atenção especial, um carinho especial. A viúva da Primeira Leitura (cf. 1 Rs 17, 17-24) chorou um pouquinho, se queixou para o profeta e o menino, o seu filho ficou curado.

Você que é viúva, não se sinta solitária. Quantas viúvas já testemunharam que, depois da viuvez, receberam Jesus como seu marido, ou seja, o Senhor Jesus cuidou delas, providenciou todas as suas necessidades.

A Palavra de Deus olha com muita predileção para as viúvas e para os órfãos. É muito comum a literatura bíblica narrar o olhar carinhoso de Deus pelos órfãos e pelas viúvas. Jesus vê as lágrimas de uma viúva, o olhar de Jesus se compadece (cf. Lc 7, 11-17). Nesta narrativa percebemos um detalhe importante: o Senhor não tem medo de tocar, com suas mãos, os mortos. Depois disso a Palavra de Deus diz assim: o menino que estava morto sentou-se e falou. (Lc 7,11-17). Preste bem atenção, porque o toque de Jesus significa um compadecimento com as pessoas.

Neste final de semana nós descobrimos as características do Sagrado Coração de Jesus. Aprendemos algumas manifestações amorosas do Coração de Jesus. E este Evangelho mostra uma das características mais belas, a compaixão. Jesus que se compadece.

Compadecer-se significa: sofrer junto, padecer junto. Quando alguém sofre, você pode se compadecer, chorar junto. Jesus tem e nos ensina esta capacidade de condoer-se com a dor do outro, porém o Coração de Jesus vai mais além. Quando você sofre e chora, eu posso chorar com você, mas eu não posso chorar tua dor. Jesus tem a capacidade de se compadecer a ponto de penetrar o âmago dos nossos sentimentos, por isso, com este gesto Ele revela o Seu Coração, revela como são Seus sentimentos.

O grande modelo para educar os nossos sentimentos nesta solidariedade é o Coração Sagrado de Jesus. Quem quer ter os seus sentimentos educados nesta escola de solidariedade, busque o Sagrado Coração de Jesus.

Jesus era verdadeiro homem e verdadeiro Deus e como verdadeiro homem tinha sentimentos verdadeiros e reais. Peçamos a Jesus que nossos sentimentos sejam verdadeiros: Dá-nos a graça de sermos pessoas educadas em nossos sentimentos, a ponto de nos compadecermos da dor dos outros, de sentirmos a dor dos outros.
Nós somos o povo da esperança, porque o nosso Deus, após passar pelo crivo da paixão e morte, ressuscitou. O cristianismo é a única religião em que seu fundador morreu e ressuscitou. Nenhuma outra religião na face da terra tem isso. O nosso fundador morreu e está vivo no meio de nós.

É preciso que tenhamos esperança! Com a esperança seremos capazes de administrar nossos sentimentos. Quem consegue administrar os sentimentos tem a capacidade de imitar Jesus na compaixão.

Precisamos confiar no Senhor, Ele merece toda a nossa confiança. Não desconfie de Jesus! Precisamos sentir com os sentimentos de Jesus. Isso nos levará à maturidade. Jesus disse: quando fores orar, feche a porta do teu quarto e ore. Há momentos que nós precisamos da solidão, que é condição para oração. E neste diálogo com Deus, nestes momentos de intimidade aprenderemos do Coração de Jesus a amarmos os outros a tal ponto de sentirmos a sua dor.

Fonte: Canção Nova

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *