No terceiro mistério contemplamos: O nascimento do Menino Jesus

Sem-Título-1“Recitar o Rosário nada mais é senão contemplar com Maria o rosto de Cristo”

(Rosarium Virginis Mariae, Carta Apostólica de São João Paulo II).

De muitas maneiras ‘contemplamos’ o Verbo que se fez carne. Com musicas, celebrações, ceias, fogos, brincadeiras, palmas, mas hoje quero lhe dar um conselho de amigo.

Contemple a encarnação do Verbo rezando os mistérios gozosos do Rosário da Virgem Maria (Theotokos). Em especial ao contemplar o terceiro mistério: “O Nascimento do Menino Jesus”. Contemplar significa, olhar atentamente, embevecidamente e demoradamente. Faça essa experiência! Contemple O Menino Deus durante a oração dos mistérios gozosos do rosário.

Segundo o Papa Paulo VI, “Sem contemplação, o Rosário é um corpo sem alma e a sua recitação corre o perigo de tornar-se uma repetição mecânica de fórmulas e de vir a achar-se em contradição com a advertência de Jesus: ‘Na oração, não sejais palavrosos como os gentios, que imaginam que hão-de ser ouvidos graças à sua verbosidade’ (Mt 6, 7).”

Contemple o mistério! Contemple o amor de Deus para com a humanidade! Contemple e se alegre, pois, o primeiro ciclo desta oração é também conhecido como mistérios da alegria.
São João Paulo II na sua Carta Apostólica, O Rosário da Virgem Maria, exorta: “Os Mistérios Gozosos caracteriza-se de fato pela alegria que irradia do acontecimento da Encarnação. Isto é evidente, desde a anunciação, quando a saudação de Gabriel à Virgem de Nazaré se liga ao convite da alegria messiânica: ‘Alegra-te, Maria’.”

Estamos em um tempo propício para contemplação do Verbo que se fez carne e habitou entre nós. Contemplemos com a alegria na certeza de que, Deus veio morar entre nós por amor a nós!

Rondiney Arantes

Missionário Consagrado  Coração Fiel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *