Novena à São José

Oração Inicial

Oh São José, eu, vosso indigno devoto, clamo por vós. Sei que sois o fiel protetor e intercessor de todos aqueles que amam e veneram a Deus através das vossas virtudes. Sei também que posso ter uma especial confiança em vós e que, depois de Jesus e Maria, posso colocar minha esperança de salvação em vós, pela sua especial e poderosa intercessão diante de Deus que nunca abandona seus servos. Por isso, humildemente vos invoco e me confio a vós juntamente com toda a minha família e todos os que fazem parte da minha vida: amigos, conhecidos e benfeitores. Vos suplico, pelo vosso amor a Jesus e Maria, não me abandoneis durante esta vida e venha em meu auxílio na hora da minha morte.

Glorioso São José, esposo da Virgem Imaculada. Conceda-me a pureza, humildade, candura de pensamentos e a perfeita resignação à Vontade Divina. Sede meu guia, meu pai, meu modelo durante a vida para que eu mereça morrer como vós, nos braços de Jesus e Maria.

Oh amável São José, fervoroso seguidor de Jesus Cristo, eu coloco meu coração em vossas mãos e imploro vossa poderosa intercessão para que obtenha do Coração Fiel e Misericordioso de Jesus todas as graças necessárias para minha vida espiritual e temporal, de modo que possa viver uma feliz morte e receba de modo particular a graça que agora vos rogo:

(Fazer o pedido particular a São José)

Lembrai-vós ó puríssimo esposo de Maria sempre Virgem, meu amável protetor, São José: que ninguém que tenha invocado vossa ajuda e proteção ficou sem resposta. Confiantemente, apesar de meus pecados, me apoio na vossa bondade e vos imploro que rogueis por mim. Como vós, submeto os meus desejos pessoais ao desejo de Deus Pai todo poderoso.

Guardião fiel do Verbo Encarnado, me confio às vossas preces esperando que sejam atendidas pela misericórdia que brota do trono de Deus Altíssimo. Amém!

 

Primeiro Dia

José, pai adotivo de Jesus

Rezar a oração inicial

São José, vós fizestes parte do plano maravilhoso de Deus Pai que enviou seu Filho ao mundo, nascido da Virgem Maria. Graças à vossa humildade e submissão o mistério da Encarnação do Verbo, o Senhor encontrou um protetor e guardião fervoroso e casto. Por causa da vossa docilidade de coração, foi possível o matrimonio virginal de Maria Santíssima, garantindo-nos contemplar hoje a imagem da Sagrada Família de Nazaré, alvo de nossas preces e súplicas pelas nossas famílias.

Como pai adotivo do Verbo Encarnado, cumpristes vossa missão com diligência e fidelidade, obedecendo ao desejo do Pai Eterno, compartilhando seu amor humano com o Amor de Deus que velava sobre seu Filho recém-nascido na condição humana. Assumindo tal paternidade, vossos braços acolheram diversas vezes o menino Jesus, vossas mãos trabalham incansavelmente para lhe garantir o alimento e sustento necessário tanto para Jesus como para a Virgem Mãe. Por vosso labor, fostes o sinal da Providência na casa de Nazaré.

Quando Herodes quis matar o menino-Deus, o Pai Celeste vos enviou um anjo para vos orientar diante do perigo. Obedecendo à Vontade Divina, levaste consigo o Divino-Filho juntamente com sua Mãe, protegendo-lhes da ira humana e dos perigos causados pela maldade dos homens. Passada a tormenta, trouxeste para Nazaré a Virgem Santíssima e seu Filho bem amado, devolvendo a paz, a serenidade que lhes faltara durante o tempo do exílio no Egito. Através de vossos cuidados amorosos, Deus onipotente se manifestou próximo ao Seu Filho e por causa da vossa firmeza de intenções e virtudes, Cristo crescia em estatura, graça e sabedoria, livre de quaisquer perigos contra a sua integridade física.

Amastes o menino Jesus como amor de Pai. Para cumprirdes vossa missão, Deus encheu vosso coração com esse celestial e sobrenatural amor, tão forte e profundo como nenhum outro coração humano poderia ter.

Como pai amoroso, educaste o menino Jesus nos preceitos da religião, conforme as Escrituras, sem macular os divinos desígnios com vosso próprio interesse ou pensamento. Fostes a sombra do Pai Celeste, não apenas sendo a primeira representação da autoridade paterna, mas também através do sentido verdadeiro da paternidade, revelando a beleza do sacrifício, da renúncia, e do amor à própria vocação de pai. Em vossos braços afagastes o Divino Filho com o amor com que o Pai do Céu certamente teria feito, desta forma, a infância de Jesus foi regada pelo amor e exemplo que lhe garantistes diariamente.

São José, eu louvo a Deus pelo privilégio que recebestes ao serdes escolhido como pai adotivo de Jesus. Apoiado na vossa própria gratidão a Deus por tão grande privilégio, peço-vos a graça de Amar Jesus como vós amastes, declarando-O meu único Deus e Salvador. Vinde em meu auxílio para que possa servir a Cristo com espírito de sacrifício e renúncia, com devotamento de coração e de mente. Pela vossa intercessão junto ao vosso filho adotivo, conceda-me a graça da fidelidade na minha vocação e missão, para a glória de Deus e salvação da minha alma.

Pai nosso, Ave-Maria e Glória.

São José, pai adotivo de Jesus: Rogai por nós!

 

Segundo Dia

Castíssimo Esposo de Maria

Rezar a oração inicial

São José, vos honro como digníssimo esposo de Maria. Creio na Palavra de Deus que me ensina: “Jacó gerou José, o esposo de Maria da qual nasceu Jesus que é chamado Cristo!” (Mt. 1, 16). Vosso matrimônio com a Virgem Santíssima foi uma aliança de amor onde vos consagrastes um ao outro e ambos a Deus. Prova dessa consagração foi a vossa submissão ao querer Divino e a fidelidade da castidade puríssima de Maria. Conforme o preceito judaico, fostes digno de receber o respeito e submissão de vossa esposa, nossa Mãe Santíssima.

Vós sois, portanto, protetor e testemunha da Virgindade Perfeita de Maria. Em vosso matrimônio, consagrastes um ao outro vossa virgindade, livremente vos oferecestes ao Pai Celeste, abnegando-vos de vós mesmos, vivendo até o fim a virtude da castidade consagrada dentro de um matrimônio fidedigno. Vossa pureza fazia parte do plano Divino da Encarnação, razão pela qual o anjo do Senhor vos assegurou a benção dos céus para que a maternidade e virgindade de Maria pudessem ser garantidas ao mesmo tempo.

Esta união sagrada vos garantiu não apenas associar-vos de modo particular a Maria, mas também vos permitiu compartilhar com ela de especiais bênçãos e dons espirituais. E a Virgem Maria encontrou sua edificação em vossa calma, paciência, humildade, e as profundas virtudes da pureza e santidade. Louvado seja Deus por vos dar tão grande honra: estar ao lado da Rainha do Céu e da Terra, a Mãe de Nosso Salvador! Jesus vos considerou como pai legítimo, e desta forma a Divina Providência deu a Jesus a oportunidade de conhecer na humanidade de sua condição, um pai virtuoso e digno da confiança do Pai Eterno. Vosso matrimônio com a Virgem Maria foi o meio através do qual Deus se manifestou fazendo nascer Jesus e introduzindo-o no mundo, grande mistério de amor que nos garante tantas bênçãos e alegrias!

Deus confiou seu Filho Amado e sua Imaculada Mãe aos teus cuidados. A vida de Maria como Mãe do Salvador, que não encontrou só honras neste mundo, foi provida do necessário por causa do vosso trabalho santificado, dando as bases para que o caráter de Jesus, em sua natureza humana, pudesse suportar com honradez os sofrimentos da flagelação e a cruz. Vós fostes o fiel companheiro, apoio e conforto da Mãe das Dores. Vossa fidelidade se consolidava cada dia mais na pobreza, desafios, trabalhos e dores do dia a dia. Vosso amor por Maria se consagrou ao considerá-la realmente Mãe de Deus. Depois de Deus e seu Divino Filho, não amastes desse jeito a ninguém mais a não se Maria. Ela correspondeu ao vosso amor, se submeteu à vossa guia com a maturidade e docilidade de uma cândida criança. O Santo Espírito vos uniu e vos santificou neste amor, consagrando vossos corações ao Divino Querer de Deus Pai.

São José, eu louvo a Deus pelo privilégio de vos ter constituído esposo virginal de Maria. Confiado em vossa ajuda e fidelidade a Deus, vinde em meu auxílio garantindo-me a graça de amar Jesus com todo o meu coração, assim como fizestes, e amar Maria com a mesma ternura e lealdade com a qual a amastes.

Pai nosso, Ave-Maria e Glória.

São José, castíssimo esposo de Maria: Rogai por nós!

 

Terceiro Dia

O Homem escolhido pela Santíssima Trindade

Rezar a oração inicial

São José, vós fostes o homem escolhido pela Santíssima Trindade para ser o pai do Filho Unigênito. Deus vos constituiu Seu representante na terra, razão pela qual vos ornou com todas as graças e bênçãos necessárias para honrar tal dignidade.

Vós fostes o homem escolhido por Deus filho como seu pai adotivo, Ele vos manifestou sua reverência e acima de tudo, seu Amor. A verdadeira medida de vossa santidade é a de ter sido posto como modelo de Jesus, na qualidade de pai adotivo e educador.

Vós fostes inteiramente consagrado a Jesus, trabalhando sempre perto Dele, oferecendo-lhe vossas virtudes, vosso trabalho, vossos sofrimentos, vossa vida inteira. Jesus nunca deixou de ser amado pelo vosso coração a tal ponto que poderíeis dizer que Ele vivia em vós! Diante de todas essas honras, de fato, depois de Maria Santíssima, vós sois o mais santo dos santos.

Vós fostes escolhido pelo Espírito Santo. Ele vos preencheu com os dons espirituais que vos fizeram o José de Jesus, o José de Maria! Toda vocação precede do Espírito Santo; como pai adotivo de Jesus e chefe da Sagrada Família, vós fostes exaltado por uma grandíssima vocação abrir o caminho para que a Redenção do mundo, através da educação e orientação do menino Deus acontecesse realmente. Em vosso labor, cooperastes como instrumento do Espírito Santo. A Força do Altíssimo foi vosso sustento e guia, vós obedecestes e honrastes vosso trabalho. Quão maravilhoso contemplar vossa obediência e fidelidade ao Amor de Deus.

Aquilo que as Sagradas Escrituras nos contam a respeito de José do Egito pode ser aplicado perfeitamente a vós: “Poderíamos encontrar alguém tão cheio do Espírito de Deus?” (Gen 41, 38). Tanto quanto em José do Egito, o Espírito Santo habitou e agiu em vosso coração. Vós agora reinais como seu Filho adotivo e vedes através dos olhos de Deus Pai as necessidades mais profundas de nossa alma.

São José, Eu louvo a Deus por ter-vos constituído assim, um homem tão especial aos Seus olhos. Confiante na vossa fidelidade e gratidão a Deus, vinde em meu auxílio e obtende-me a graça de imitar vossas virtudes; desta forma eu também poderei agradar ao Coração de Deus. Ajudai-me a doar-me inteiramente para o serviço de Deus e cumprir sua Divina Vontade, para que um dia eu possa encontrar-me no céu e esteja eternamente unido a Deus como vós sois.

Pai nosso, Ave-Maria e Glória.

São José, escolhido de Deus: Rogai por nós!

 

Quarto Dia

Servo Fiel

Rezar a oração inicial

Oh glorioso São José, vós vivestes com um único propósito: ser o servo mais íntimo de Jesus Cristo, o Verbo Encarnado. Vossa nobre linhagem, as graças e dons, a generosidade e profundidade de vossas virtudes… tudo foi obra da Bondade e Providência Divinas que vos prepararam para tão sublime missão. Todos os vossos pensamentos, ações e palavras foram para honrar e servir com Amor a glória do Filho Unigênito de Deus. Cumpristes fielmente até o fim vossa missão e por isso gozais a alegria do Céu.

Quão perfeita foi vossa obediência! O Divino Querer vos colocou como chefe da Sagrada Família, mas nunca deixastes de honrar o Pai Celeste, sendo pai adotivo de Jesus vos fizestes educador e discípulo de Cristo! Por quase 30 anos, vós acompanhantes a Jesus protegendo-o e assistindo seu crescimento em virtude, sabedoria e graça, crescendo vós mesmo na prática do amor e aperfeiçoando-vos a vós mesmo. Sem exceção vos submetestes, nos deveres civis e ouvindo a vos do Senhor espiritualmente na vossa consciência.

Quando Deus enviou seu anjo para vos encarregar dos cuidados de Maria, vós obedecestes docilmente, embora não compreendendo totalmente o mistério que envolvia a divina maternidade de Maria. Quando seguistes para o Egito naquelas duras condições, vós conseguistes manter a integridade de Maria e de Jesus. Quando Deus vos ordenou para voltar a Nazaré, obedecestes com doçura de coração. Em várias situações vossa obediência foi tão simples como vossa fé, tão humilde quanto vosso coração, tão pronta quanto vosso amor. Nada negligenciastes!

Vos tivestes a virtude da perfeita devoção, razão pela qual vos tornastes o Servo Fiel. Consagrastes toda a vossa vida a serviço do Senhor: sono, descanso, trabalho, sofrimentos… Fidelíssimo em vossos deveres, vos sacrificastes totalmente, aniquilando-vos e tornando-vos todo amor de Jesus e Maria. Vossa vida foi inteiramente doada até o ponto de morrer em prova de vosso amor por Jesus e Maria.

Mas Deus vos quis de certo modo como cooperador na Redenção do mundo. Ele vos confiou o nutrimento e defesa do Menino Deus. Ele vos quis pobre e humilde, como modelo e presença ao lado de vosso Filho adotivo, nosso Senhor, que veio ao mundo pra ser o Senhor Salvador pelos sofrimentos e pela morte. Em todos os sentimentos o Pai Celeste encontrou em vós um servo fiel de sua Vontade!

São José, louvo a Deus por ter feito de vós o Servo Fiel e Justo. Confiado na vossa fidelidade e gratidão a Deus, vinde em meu auxílio e concedei-me a graça de também servir a Deus como vós servistes. Ajudai-me a obedecer como vós, submetendo-me docilmente ao Divino Querer do Pai do Céu. Confiado na Providência de Deus, conhecendo sua Santa Vontade, sede meu intercessor em minhas necessidades corporais e espirituais, para imitar vossa generosidade e para alcançar a graça de ser, também eu, servo fiel de Deus.

Pai nosso, Ave-Maria e Glória.

São José, servo fiel: Rogai por nós!

 

Quinto Dia

Patrono da Igreja

Rezar a oração inicial

São José, Deus vos constituiu patrono da Igreja Católica por que fostes o chefe da Sagrada Família, a primeira célula da Igreja primitiva. Vós fostes pai, protetor, guia e apoio da Sagrada Família. Por obra da Misericórdia Divina, fomos constituídos filhos de Deus e irmãos de Jesus, portanto, fazemos parte da Sagrada Família e, para tanto, invocamos vossa sempre constate ajuda como fazíeis desde o início.

Eu creio que a Igreja Católica é a família de Deus na terra. Seu governo é exercido pela autoridade dos ministros ordenados: diáconos, sacerdotes, bispos e o Santo Padre, os quais repetindo as palavras de Jesus na última ceia, trazem para nós o Corpo de Cristo, realmente presente no Santíssimo Sacramento do Altar, alimento de vida Eterna para a Igreja. Também através da autoridade deles, somos guiados espiritualmente, reconciliados com o Pai Celeste e abençoados através de suas orações.

Vós tendes uma especial ligação com o sacerdócio ministerial, pois exercestes uma especial autoridade sobre o próprio Salvador, Sumo e Eterno Sacerdote. Vossa vida e trabalho constituíram uma função sacerdotal dentro da Santa Família de Nazaré. Vós fostes prefigurado pelo patriarca José do Egito, que recolheu as súplicas de seu povo; vós nutristes zelosamente e com a mais pura ternura preservastes para a Igreja Aquele de quem obtemos o Pão do Céu que dá vida ao Mundo.

Já no Antigo Testamento a função dos Santos Patriarcas era sempre marcada pelo governo da família da qual faziam parte. Vós sois o Patriarca Santo do Novo Testamento e o bom Deus já o havia preparado para tal, pois vos fez nascer dentro da linhagem de Davi, o maior Rei de Israel. Sendo Pai adotivo de Jesus, chefe da Sagrada Família e Padroeiro da Igreja, sois o Patriarca dos Patriarcas, o mais venerável, exaltado e admirável de todos os patriarcas.

Através de Maria, a Igreja recebeu Jesus Cristo, e portanto a Igreja deve muito a ela. Mas a Igreja também tem uma dívida e gratidão consideráveis com relação a vós, pois fostes o Escolhido para acompanhar a Virgem e proteger seu Divino Filho. Graças ao vosso patrocínio tudo o que os patriarcas e profetas anunciaram se cumpriu, a promessa de Deus se tornou real graças ao vosso sim. Através de vossa fidelidade, fostes o primeiro da raça humana depois de Maria a contemplar com os próprios olhos o cumprimento da promessa de Deus, o Redentor da Humanidade!

São José, eu louvo a Deus pelo privilégio de vos ter constituído patrono da Igreja. Confiado na vossa proteção vinde em meu auxílio e alcançai-me a graça de honrar a dignidade de ser membro desta Igreja, a verdadeira família de Cristo na terra. Eu vos peço, rogai pela salvação da minha alma. Abençoe a Igreja, o Santo Padre o Papa, o meu bispo diocesano, os sacerdotes, religiosos, religiosas, missionários, consagrados e leigos. Socorrei a Igreja Católica com vossa intercessão para que sejamos fiéis a Deus até o fim de nossos dias. Protegei a Igreja contra as forças do mal nos nossos dias e de toda perseguição por parte de seus inimigos. Através de vossa poderosa intercessão a Igreja possa cumprir fielmente sua missão no mundo para glória de Deus e salvação das almas!

Pai nosso, Ave-Maria e Glória.

São José, patrono da Igreja: Rogai por nós!

 

Sexto Dia

Padroeiro das Famílias

Rezar a oração inicial

Glorioso São José, eu vos venero como o terno líder da Sagrada Família. Foi ali, na casa de Nazaré, o lugar privilegiado que assistiu vosso trabalho dedicado e vida abnegada desde sua origem. Através do seu governo, proteção e sacrifícios por Jesus e Maria e pela fidelidade ao projeto de Deus, honrastes vossa missão até o último suspiro, morrendo nos braços de Jesus e Maria. Vós fostes “todo amor” na vida, no trabalho, e na companhia de Jesus e Maria. As Sagradas Escrituras descrevem vossa vida em Nazaré com poucas palavras: “Em seguida desceu com eles a Nazaré e lhes era submisso” (Lc 2, 51). Já por meio destas palavras compreendemos a sublimidade da vossa vocação na terra, e a abundancia de graças com as quais Deus adornou vossa alma durante os anos passados em Nazaré.

Vossa vida familiar em Nazaré foi toda marcada com a luz do Divino Amor de Deus. Corações e mentes estavam em constante harmonia e sintonia entre os membros da Sagrada Família. Toda família encontra em vós o exemplo e modelo justo de caridade perfeita, amor sincero e harmonia de sentimentos. Jesus se mostrou obediente e dócil ao vosso labor como pai adotivo e protetor afetuoso. A Virgem Maria sempre se mostrou fiel e amável a vós como virginal esposo, devotando-vos a obediência própria que se devia ao chefe da família. Vós correspondestes ao amor e respeito recebidos de Jesus e Maria com vossos profundos sentimentos de reciprocidade. Vós tivestes por Jesus um verdadeiro e devotado amor paterno, fruto da ação do Espírito Santo em Vós. Vós fostes o contemplador admirado da ação maravilhosa do Divino Espírito em Maria, essa admiração vos manteve fiel na vossa lealdade casta e virgem a ela durante vosso matrimônio.

Deus vos constituiu o celeste protetor das famílias por causa das virtudes que vos santificaram como chefe da Sagrada Família. Embora atravessando momentos de turbulências, a Sagrada Família não perdeu sua paz e alegria, pois vossa presença e proteção constantes nunca vieram a faltar. Vós fostes o protetor, conselheiro e consolador da Sagrada Família em todas as necessidades. Vosso modelo de sincera piedade, zelo e honestidade manifestaram a prodigalidade da Divina Providência a quem vos confiastes com especial firmeza de espírito. Vós partilhastes vosso amor a Deus nas experiências comuns da Sagrada Família. Os sofrimentos, as dificuldades, as alegrias, tudo foi vivido na mais profunda confiança em Deus; vós e a Virgem Maria sabíeis que guardáveis um grande tesouro: o Filho de Deus, Verbo Encarnado! A família é o lugar privilegiado onde Deus quer morar, pois assim a redenção do gênero humano se fará mais concreta. No vosso amor e infalível intercessão vós sois o protetor e intercessor das famílias, e mereceis um lugar de honra em todos os lares.

São José, eu louvo a Deus pelo privilégio que tivestes de viver na Sagrada Família sendo-lhe chefe terreno. Confiado no vosso amor e gratidão a Deus, vinde em meu auxílio e abençoe minha família. Concedei ao meu lar a presença de Jesus e Maria fonte da paz, alegria e amor.

Também peço pelas famílias cristãs. Vossa ajuda é necessária nos nossos dias onde o inimigo de Deus tem atacado implacavelmente as famílias para destruí-las. Diante desses ataques malignos, como patrono protetor das famílias, venha em auxílio delas – assim como o fizestes com Jesus e Maria – hoje também zelai das famílias santificando nossos lares. Que nossas casas sejam santuários de oração, de amor, de paciência, sacrifício e trabalho. Conforme o modelo de vosso lar em Nazaré, nossos lares sejam verdadeiras ‘igrejas domésticas’ onde permaneçam Jesus e Maria. Obedecendo as leis de Deus e da Igreja, recebendo os santos sacramentos que o bom Deus nos deixou, orando e vivendo o amor, sejamos enriquecidos com os dons e graças que abundaram na Casa de Nazaré. Que possamos permanecer unidos até o dia em que nos uniremos a vós no reino de Deus, definitivamente fazendo parte da Sagrada Família Celeste.

Pai nosso, Ave-Maria e Glória.

São José, padroeiro das famílias: Rogai por nós!

 

Sétimo Dia

Padroeiro dos Trabalhadores

Rezar a oração inicial

São José, vós consagrastes vosso tempo em Nazaré ao trabalho como carpinteiro. Cumprindo a Vontade de Deus, exercestes vossa paternidade vivendo vossos dias no trabalho manual e na oração. Como magnífico exemplo sois inspiração para todo bom trabalhador.

Foi especialmente para os pobres, para os mais necessitados que Jesus veio à Terra. Já na Sagrada Escritura ouvimos o anúncio da missão do Redentor: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu e enviou-me para anunciar a boa nova aos pobres!” (Lc 4, 18). Por disposição de Deus Pai, vós vos ocupastes com o trabalho humilde e pobre, como o trabalho de tantos e tantas que no labor diário, conquistam o pão sofrido para o alimento cotidiano. Nosso Senhor nos ensina que a humilde classe dos trabalhadores pode alcançar as graças e bênçãos vindas da Providência Divina, conforme Ele mesmo nos disse: “Bem-aventurado os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus”. (Mt 5, 3).

O trabalho diário para o qual devotastes vosso tempo em Nazaré vos ofereceu inúmeras ocasiões para praticar a humildade. Vós fostes privilegiado por ver a cada dia o exemplo de humildade com o qual Jesus se exercitou procurando agradar-vos. Ele escolheu deixar a corte celestial onde era honrado como Príncipe dos príncipes para estar na simplicidade e humildade da casa de Nazaré. Vós compartilhastes por muitos anos estes singelos momentos da vida do Verbo feito Carne. Eis o grande exemplo para todo trabalhador nos dias de hoje.

Por meio de vossas mãos, vos ocupastes do trabalho manual sem que vossa mente se apartasse da oração e intimidade com Deus. O Divino Mestre aprendeu a trabalhar convosco, e em sua companhia vossa vida de trabalho se tornou também vida de oração e louvor. Jesus também vos instruiu com seu próprio exemplo de fidelidade, pois Ele mesmo disse se si: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida!”.

A luz divina da fé que encheu vossa mente, não vos atrapalhou nos afazeres como carpinteiro, mas vos santificou no trabalho, dando ao vosso coração, a fortaleza e firmeza de virtudes para cuidar do Filho de Deus.

São José, Eu louvo a Deus pelo privilégio de vos ter capacitado para o trabalho lado a lado com Jesus na carpintaria de Nazaré. Confiado na vossa fidelidade e gratidão a Deus, vinde em meu auxílio e alcançai-me a graça de respeitar a dignidade do trabalho, desde o mais simples como meio possível de santificação no mundo atual, de acordo com a Divina Vontade do Senhor. Providenciai o trabalho aos desempregados, ensinai-me a trabalhar por Deus e com Deus em espírito de humildade e oração, como vós fizestes, a ponto de oferecer a minha vida em união com o sacrifício de Jesus na Missa como reparação pelos meus pecados e mereça as riquezas celestes.

Pai nosso, Ave-Maria e Glória.

São José, padroeiro dos trabalhadores, Rogai por nós!

 

Oitavo Dia

Amigo nos Sofrimentos

Rezar a oração inicial

São José, vós compartilhastes os sofrimentos com grandeza de alma em íntima união com o Divino Salvador. Todos os mistérios de Sua vida estiveram ligados aos mistérios do tempo em que morastes em Nazaré, as incompreensões diante do maravilhoso dom que tínheis de guardar: Jesus e Maria. O desconcerto diante da verdade da virgindade de Maria, que aceitastes com resignação e docilidade de consciência. Suportar a misteriosa profecia de Simeão, o exílio no Egito, o desaparecimento de Jesus em Jerusalém aos 12 anos… todos esses sofrimentos certamente trouxeram agitações interiores que manifestaram já então os sofrimentos que o Filho do Homem teria de enfrentar para salvar o seu Povo.

Vós suportastes todos os sofrimentos e provações com uma confiança e fidelidade dignas de um cristão de verdade, desta forma destes-nos o exemplo límpido de Paciência nas tribulações. De fato, não se ouviu rumor de murmuração ou impaciência de vossa parte, vós sois realmente o Santo do Silêncio. Vós vos submetestes completamente com espírito de fé, humildade, confiança e amor. Vos guardastes com ternura em união com o Salvador e Sua Mãe, sabendo que o verdadeiro amor se deixa crucificar por amor.

Alegria e sofrimentos se alternaram em vossa vida e em vossa missão. Vossa aceitação silenciosa e paciente são exemplo para todo o cristão que também enfrenta dores e alívios em sua vida terrena. Ensinai-me a suportar minha cruz com espírito de fé, confiança e gratidão a Deus. Na alegria do céu, eu desejo bendizer a Deus pelos sofrimentos que Ele permitiu que eu vivesse durante minha peregrinação por este mundo e com vosso exemplo, aprenderei a paciência como modo mais agradável de suportar as turbulências da vida, amando Jesus e Maria.

Vós vivestes um martírio escondido. Esta foi a Vontade de Deus, vivestes vossa entrega silenciosa e fiel para garantir que o Filho amado do Pai crescesse tranquilamente, para trazer a salvação da humanidade e a Glória de Deus Pai. Nos sofrimentos colhestes as graças de Deus em vossa alma dando-vos o triunfo que traz o amor a Deus, tornando-vos o maior santo depois de Maria e Jesus.

Por causa da vossa experiência nos sofrimentos neste vale de lágrimas, vós conseguistes externar ternura e paciência diante de toda provação. Os cristãos sempre encontraram confiança e consolo durante as tempestades da vida com vossa proteção e intercessão fervorosa. Vós ouvis atentamente nossas preces em nossas necessidades, especialmente na esperança de milagres que nos pareçam mais impossíveis. Tendo sido tão intimamente unido a Jesus e Maria na vida, vossa intercessão com eles é ainda mais poderosa.

Oh São José, eu louvo a Deus pelo exemplo que tenho em vós que ao lado de Jesus e Maria, sofrestes pacientemente as dificuldades e necessidades que a Bíblia nos diz. Confiado na vossa gratidão a Deus, vinde em meu auxílio e concedei-me a graça de sofrer com paciência por amor a Jesus e Maria. Unido a vós também por meio dos meus sofrimentos, decepções e traições da vida, quero aliviar os sofrimentos de Cristo que no Calvário ofereceu-se humilde e misericordioso, juntamente com a Virgem das Dores.

Pai nosso, Ave-Maria e Glória.

São José, amigo nos sofrimentos, Rogai por nós!

 

Novo Dia

Patrono da Boa Morte

Rezar a oração inicial

São José, que honra tivestes ao, chegado o momento da sua morte, contemplar Jesus e Maria ao vosso lado, amparando-vos nos braços com doçura e mansidão. Vós entregastes inteiramente vossa vida a serviço de Jesus e Maria; a morte vos encontrou pacificamente pela consolação de estar nos braços de seus maiores amores, o Filho de Deus e a Virgem Santíssima. Vós aceitastes a morte com resignação e amor à santa Vontade de Deus; vossa aceitação foi coroada pela vossa vida escondida, cheia de virtudes. Diante do Tribunal Celeste fostes acolhido com as graças da Divina Misericórdia de vosso filho adotivo a Quem dedicastes vossa vida com fidelidade e ternura, bem como também à Virgem Santíssima, vossa divina esposa e advogada. Entrastes no Reino da Eternidade, no céu, pois a merecestes diante de vossa vida casta e santa, escondida em Nazaré.

Oh Glorioso São José, sois o terror dos demônios! Diante de vossa virtuosa pureza e fidelíssima obediência ao Senhor, as forcas do inferno tremeram ao ouvir o anúncio de vossa morte. No céu onde moras, intercedes para que a ação do mal no mundo conheça a força e o peso da Justiça Divina que olha os pobres e humildes de coração.

Se nosso Salvador abençoou os pastares, os Magos, Simeão, João Batista e tantos outros, muito mais a vós Ele abençoou pois santificastes a vós mesmo com a devoção de coração e alma no cumprimento da missão que o Pai vos confiou. Se o olhar de Cristo se voltava com misericórdia e compaixão para os pequeninos e humildes, quão grande se manifesta a Sua bondade para convosco, Pai adotivo, amoroso e zeloso, que manifestastes todo cuidado e atenção para com o Cristo e sua Mãe, protegendo, nutrindo, acompanhando e santificando-vos em vossa casa em Nazaré. Vosso amor de Pai ultrapassa infinitamente o amor de todo e qualquer pai terreno.

Deus realmente e pessoalmente se fez devedor diante de vós. Nosso Divino Salvador pagou esta dívida de gratidão garantindo-vos muitas graças durante a vida, especialmente a graça de crescer no amor, o maior e mais perfeito dos dons! Especialmente no derradeiro momento da tua vida terrena, vosso coração transbordou de amor de tal forma que vosso corpo mortal não pode resistir. Vossa alma seguiu triunfalmente o impulso de vosso amor e combatido o bom combate na terra, agora reina juntamente com os profetas, patriarcas e santos no Reino Celeste!

Oh São José, eu louvo a Deus pelo privilégio que tivestes ao morrer amparado pelos braços de Jesus e Maria. Confiado na vossa gratidão e fidelidade a Deus, vinde em meu auxílio e concedei-me a graça de uma boa morte. Ajudai-me a viver cada dia buscando a santificação que me preparará para o dia da minha morte. Que eu possa assim como vós, aceitar a morte com espírito de resignação à Santa Vontade de Deus e, conforme aconteceu convosco, descansar nos braços de Jesus, confortado pelos Santos Sacramentos e consolado pelo olhar da Santíssima Virgem, através do Santo rosário em minhas mãos e seu dulcíssimo nome em meus lábios, no derradeiro momento. Amém.

Pai nosso, Ave-Maria e Glória.

São José, patrono da boa morte, Rogai por nós!