Um momento histórico

No último dia 31 de Janeiro vivemos um momento inesquecível, histórico. Após quase sete anos de caminhada, nosso bispo diocesano – Dom Messias, veio confirmar o que em 2005 Dom José Chaves chamou de ‘feliz semeadura’.

Lembro-me emocionado o dia em que fomos visitar Dom José Chaves no Palácio Episcopal em Uruaçu. Eu trazia comigo um pequeno grupo de jovens interessados em fazer uma experiência missionária. Dom José, pleno do Espírito Santo, ouviu nosso relato, questionou a intenção dos jovens e apostou naquilo que poderia ser o nascimento de um carisma para a Igreja. No entanto, por precaução, não deu palavra oficial nem mandato eclesial. Permitiu o que foi pedido a título de experiência. Não sabíamos nem mesmo para onde ir. Foi o Pe. José Adeenes, pároco em Rialma na época, que acolheu esta aventura. Ao chegarmos aqui, tudo estava para ser desbravado. Não havia em nossa diocese nenhuma experiência de vida missionária tendo à frente um sacerdote diocesano. O tempo foi se encarregando de confirmar o que hoje nós somos: uma comunidade missionária.

Amadurecemos com alegrias e sofrimentos; enfrentamos críticas e nos aprimoramos na arte de ‘conviver’. No dia de Dom Bosco: o santo da modernidade, Dom Messias veio confirmar nosso carisma e nos dar personalidade jurídica na Igreja Católica. A comunidade é reconhecida na Igreja como Associação Privada de Fiéis de Direito Diocesano. Em sua homilia o bispo afirmou com voz vibrante: “…a Comunidade Coração Fiel é de inspiração Divina!”. O que é uma inspiração divina? Trata-se de uma expressão do Coração Divino, um anseio que o Pai Celeste traz em si. Essa inspiração divina está radicada em Rialma e tem exercido seu papel evangelizador pelos meios modernos de comunicação. Nossa comunidade Coração Fiel, inspiração divina, é um lugar para quem quer assumir a vida missionária na perspectiva da consagração de vida.

Com o reconhecimento, o que muda para nós? Agora, mais do que nunca, precisamos ‘honrar o chamado recebido’ e fazer frutificar os dons concedidos. Dom Messias ordenou: “Levanta e anda!”, parafraseando o evangelho do dia. Após o reconhecimento diocesano queremos levantar! Queremos andar! Se chegamos até aqui foi porque o Senhor nos ajudou; foi porque muita gente nos acompanhou. Para não trair nossa origem, queremos levantar e andar sustentados – sempre – pelas Mãos de Deus; queremos prosseguir com você, de mãos dadas e com confiança forte. Hoje, eu também digo a você: levanta-te e anda! Vem conosco! Cristo te chama! Um coração fiel vai até o fim! Pela graça de Deus!

Seu irmão,

Pe Delton Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *