11ª Semana do Tempo Comum – Quarta-feira

Primeira Leitura (2Cor 9,6-11)

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios.

Irmãos, 6“quem semeia pouco colherá também pouco e quem semeia com largueza colherá também com largueza”. 7Dê cada um conforme tiver decidido em seu coração, sem pesar nem constrangimento; pois Deus “ama quem dá com alegria”.

8Deus é poderoso para vos cumular de toda sorte de graças, para que, em tudo, tenhais sempre o necessário e ainda tenhais de sobra para toda obra boa, 9como está escrito: “Distribuiu generosamente, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre”.

10Aquele que dá a semente ao semeador e lhe dará o pão como alimento, ele mesmo multiplicará as vossas sementes e aumentará os frutos da vossa justiça. 11Assim, ficareis enriquecidos em tudo e podereis praticar toda espécie de liberalidade, que, através de nós, resultará em ação de graças a Deus.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

Responsório (Sl 111)

— Feliz aquele que respeita o Senhor!

— Feliz aquele que respeita o Senhor!

— Feliz o homem que respeita o Senhor e que ama com carinho a sua lei! Sua descendência será forte sobre a terra, abençoada a geração dos homens retos!

— Haverá glória e riqueza em sua casa, e permanece para sempre o bem que fez. Ele é correto, generoso e compassivo, como luz brilha nas trevas para os justos.

— Ele reparte com os pobres os seus bens, permanece para sempre o bem que fez, e crescerão a sua glória e seu poder.

Evangelho (Mt 6,1-6.16-18)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 1“Ficai atentos para não praticar a vossa justiça na frente dos homens, só para serdes vistos por eles. Caso contrário, não recebereis a recompensa do vosso Pai que está nos céus.

2Por isso, quando deres esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem elogiados pelos homens. Em verdade vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 3Ao contrário, quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita, 4de modo que, a tua esmola fique oculta. E o teu Pai, que vê o que está oculto, te dará a recompensa.

5Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar em pé, nas sinagogas e nas esquinas das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade, vos digo: eles já receberam a sua recompensa. 6Ao contrário, quando tu orares, entra no teu quarto, fecha a porta, e reza ao teu Pai que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa.

16Quando jejuardes, não fiqueis com o rosto triste como os hipócritas. Eles desfiguram o rosto, para que os homens vejam que estão jejuando. Em verdade, vos digo: Eles já receberam a sua recompensa. 17Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 18para que os homens não vejam que estás jejuando, mas somente teu Pai, que está oculto. E o teu Pai, que vê o que está escondido, te dará a recompensa”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

São Romualdo, fundador da Ordem Camaldulense

São Romualdo, saiu das vaidades do mundo e encontrou em Deus o sentido para tudo

Nasceu em Ravena (Itália) no ano de 952. Deixou-se influenciar livremente numa vida distante do Evangelho. Sua juventude era feita de caça, exercícios bélicos e diversões. A diversão era o centro de sua vida. A vaidade era o seu deus. Uma vida sem sentido acompanhava aquele jovem.

Um acontecimento foi o ponto da “virada” em sua história: seu pai tinha um temperamento nervoso e matou, na presença de Romualdo, um inimigo pessoal. Foi nesta altura que Romualdo percebeu os caminhos e ambições que a sua família vivia, e começou a repensar sua história, ao ponto de se dirigir para uma alta montanha e lá conhecer um Mosteiro Beneditino, onde pediu acolhida para reflexão.

Ficou ali durante três anos e tornou-se monge. Saiu das vaidades do mundo e encontrou em Deus o sentido para tudo.

Deus quis dele ainda mais: fez dele fundador da Ordem Camaldulense, marcada pelo silêncio, pelo trabalho e pela penitência.

São Romualdo formou dois homens em sua Ordem que se tornaram Papas.

Com 75 anos, já estava consumido na vivência do carisma de sua Ordem. Viveu a radicalidade do Evangelho pela ação do Espírito Santo.

Peçamos a transformação de nosso coração e que Jesus seja o centro de nossa vida.

São Romualdo, rogai por nós!

Formações

Cremos na Vida Eterna

A modernidade é capaz de fabricar coisas extraordinárias: satélites ultramodernos, smartphones de última geração, impressoras 3D, etc. Todavia, a humanidade pode apenas...

Se sou fiel no pouco, Deus me confiará mais

A fidelidade está muito li­gada a perseverança e a paciência. Querido amigo fiel, já no início deste texto peça a Deus a gra­ça de fazer a experiência para que a...

Nossa Senhora: Modelo para o Jovem de hoje

Vivemos em um mundo que a todo instante nos oferece diversas opções. Somos o tempo todo bom­bardeados por músicas, ima­gens, noticias, novas tecnolo­gias que surgem a...

Não tenhais medo nos ensina São João Paulo II

“Não tenhais medo! Abri, ou melhor, escancarai as portas a Cristo!” (palavras do Papa São João Paulo II no início de seu pontificado, 1978) Quando ele pronunciou as...

Maria nos ensina o caminho da Humildade

Jesus em Sua caminhada realizou muitos milagres, curas, libertações e ensinou muita coisa aos seus discípulos e àqueles que se dispunha a ouvi-lo. Mas, apenas em um momento...

Porque chamamos Maria de Nossa Senhora ?

“Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?” (Lc 1, 43) Nós Católicos afirmamos com muita segurança: Maria é Nossa Senhora. É comum ver esta...

Vídeos   Vídeos

Web TV

Direção Espiritual para o Mês de Novembro

NOVEMBRO penúltimo mês do ano, tempo de fazer balanço de vida e render louvores....