Maria, a jovem Coração Fiel

amariliaFalar de Nossa Senhora é sempre uma alegria, pois estamos falando de nossa Mãe. Maria “tem um lugar distinto na comunhão dos santos” (YoucatT n. 147) porque “esteve ligada a Jesus como ninguém, seu coração pulsou junto ao d´Ele! Seu sangue alimentou aquele ser “Divino” dentro de seu ventre! Maria se deu por inteiro a uma missão que lhe foi confiada! Ela não titubeou, não duvidou, não teve medo de dizer seu “Sim” à Deus e ao Seu plano de salvação para a humanidade. Mesmo sabendo que corria risco de morte, pois naquele tempo uma mulher engravidar sem estar casada era causa de morte por apedrejamento,Maria confiou!

Quando o anjo Gabriel anunciou a Maria que ela conceberia o Filho do Altíssimo, sua primeira reação foi colocar-se a serviço: “Faça-se em mim segundo a Tua Palavra!” (Lc 1,38). Maria tornou-se a Porta da Salvação, mas é importante percebermos que foi por “livre vontade”, numa atitude de doação total, espontânea e caridosa! O seu consentimento revela um despojamento total do seu próprio interesse para contribuir – naquilo que lhe foi pedido – para a salvação dos outros. Maria “estava totalmente solícita e aberta a Deus, e por isso pode, mediante a ação do Espírito Santo, tornar-se Mãe de Deus e, enquanto Sua Mãe, também Mãe dos cristãos e de toda a humanidade” (Youcat, n. 117).

Com certeza durante os nove meses que carregou Jesus no ventre e na caminhada de 33 anos ao Seu lado, muitas coisas se passaram em seu coração, mas com a firmeza e doçura da mulher, da jovem do Coração Fiel, ela guardou tudo em seu doce e Imaculado Coração. (conf. Lc 2,19).  O sim de Maria foi o sim de uma mulher que confiava e, que sabia em quem tinha depositado a sua fé! Ele foi apenas o começo de uma longa e confiante caminhada para a vontade e somente a vontade de Deus! Maria disse “sim” muitas e muitas vezes. O seu serviço continuou na visita à Isabel, na educação do Menino Jesus, nas bodas de Caná, nas inúmeras idas e vindas ao lado de Jesus e de Seus discípulos, no caminho da cruz e no alto do calvário, no suporte à Igreja nascente etc…

Maria, apesar de ter o coração transpassado pela espada, foi e é feliz! Aguentou firme até o fim, tendo como recompensa a coroa e a lua por debaixo de seus pés! (Apocalipse 12), é rainha do céu e da terra! Quem crê e vive como Maria é feliz, enfrenta as adversidades da vida com serenidade e ainda por cima vai para o céu!

 Quer ser feliz? Imite Maria a jovem Coração Fiel!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *