Papa e prefeitos assinam declaração para compromissos comuns

AP2991364_Articolo

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco e os prefeitos reunidos no Vaticano assinaram, na terça-feira (21/07), uma Declaração conjunta ao final do Simpósio sobre Prosperidade, População e Planeta.

No texto, menciona-se de modo especial  a Conferência sobre o Clima de Paris (COP21), marcado para o final deste ano, como a última efetiva possibilidade de negociar acordos que possam manter o aquecimento global provocado pelo homem abaixo dos 2°C.

“Os líderes políticos de todos os Estados-membros das Nações Unidas têm uma responsabilidade especial em concordar na COP21 um ambicioso acordo sobre o clima, que limite o aquecimento global a um nível seguro para toda a humanidade, protegendo os pobres e os vulneráveis do perigo mortal constituído pelas mudanças climáticas em andamento. Os países de alta renda deveriam contribuir para financiar as despesas com a finalidade de atenuar as mudanças climáticas nos países de baixo renda, como prometeram fazer.”

Os prefeitos – lê-se ainda no texto – se empenham em favorecer a emancipação dos pobres e dos que vivem em condições de vulnerabilidade, reduzindo sua exposição a eventos extremos e catastróficos derivantes de profundas alterações de natureza ambiental, econômica e social, que criam terreno fértil para o tráfico de seres humanos e as migrações forçadas.

Outro compromisso assumido pelos prefeitos é o de lutar pelo fim dos abusos, da exploração, do tráfico de pessoas e de órgãos, da prostituição e da servidão doméstica.

“Queremos que as nossas cidades e centros urbanos se tornem sempre mais socialmente inclusivos, seguros, flexíveis e sustentáveis. Todos os setores e as partes interessadas devem fazer sua parte e nós nos empenhamos plenamente neste sentido, como prefeitos e como pessoas.” (BF)

Fonte: Rádio Vaticano

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *