Jovens e o Discernimento Vocacional

Para deixar uma parte da responsabilidade do discernimento vocacional para você, neste texto de hoje não vou colocar os textos bíblicos na íntegra, deixarei as citações, e quero acreditar que você vai ler na sua Bíblia.

Primeiro, (1Sm 3,3b-10.19), no caso de Samuel, que esta citação antes descrita vai narrar, trata-se de Eli, sacerdote do templo, onde antigamente es­tava conservada a arca da aliança, antes de ser transportada para Jerusalém.

Uma noite, Samuel, ouviu-se chamar no sono três vezes consecutivas e foi ter com Eli. Mas não era ele quem o chamava. Na terceira vez Eli compreendeu, e disse a Samuel: se te voltar a chamar, responde: “Fala, Senhor, o teu servo ouve-te” (1 Sm 3, 9).

Segundo, (João 1, 35-37), aqui já se trata dos discípulos de Jesus, precisamente a dois deles João Batista indicou Jesus, dizendo: “Eis o cordeiro de Deus!” (Jo 1, 36), que equivalia a dizer: «Eis o Mes­sias». E os dois seguiram Jesus, permaneceram por muito tempo com Ele e convenceram-se de que Ele era deveras o Cristo.

Seja o livro de I Samuel ou Evangelho de São João, acima citado, um personagem destaca-se no dis­cernimento vocacional: GUIA ESPIRITUAL.

Querido jovem, não seja seu próprio ‘GPS’ voca­cional. Não se guie, não defina sozinho, não deci­da sozinho, deixe-se guiar, seja humilde, seja dócil, permita-se ser conduzido até a vontade de Deus para sua vida. Não caia na tentação de ser autos­suficiente e no orgulho dizer: sei o que estou fazen­do. Deixe-se guiar! O Próprio Jesus se deixou ser guiado, veja que frase linda do Rei dos Reis, Senhor dos Senhores, ‘Eu vim para fazer a vontade daquele que me enviou’.

Jesus no ápice da sua missão transbordava o ápice da docilidade, da humildade, deixar-se ser condu­zido, não é demonstração de fraqueza ou de estar perdido, é sinal de maturidade na fé, e essa fé me faz enxergar no GUIA ESPIRITUAL, o Eli, ou o João Batista que me ajudará a realizar a vontade de Deus para minha vida.

Você que precisa e quer fazer um discernimento vo­cacional sereno e acertado, reze, peça a Deus o GUIA ESPIRITUAL, Deus é o grande interessado na sua vida e vocação e vai lhe conceder este pre­sente.

Jovem o discernimento vocacional precisa ser ma­duro e orante, mas a maturidade e a oração preci­sam ser guiadas.

Missionário Rondiney Arantes

Comunidade Coração Fiel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *