Por que estou triste?

triste

“Nunca sejais homens e mulheres tristes: um cristão não o pode ser jamais!” (Papa Francisco)

Incomodados com este ensinamento do Sumo Pontífice, pergunto:

Por que tantas pessoas tristes?

Qual a fonte da tristeza?

Vamos à Palavra de Deus: Ela tem as respostas mais latentes da vida humana. Tenho certeza de que a Bíblia vai esclarecer nosso questionamento.

O primeiro livro da Bíblia, já nos primeiros capítulos, cita: O Senhor disse-lhe: “Por que estás irado? E por que está abatido o teu semblante? Se praticares o bem, sem dúvida alguma poderás reabilitar-te. Mas se precederes mal, o pecado estará à tua porta.” (Gênesis 4, 6-7).

Abatimento, aqui, por ser considerado tristeza e, sendo assim, o mal, o pecado, é a raiz de toda tristeza. A tristeza tira a alegria do cristão, ou seja, a graça dá lugar ao pecado, a vida cede espaço à morte, o entusiasmo é subtraído pelo desanimo. Veja o que encontramos no livro do Eclesiástico 38, 19: “Pois a tristeza apressa a morte, tira o vigor, e o desgosto do coração faz inclinar a cabeça.”

Por que estou triste? Por que estou em pecado!

Por que estou triste? Por que estou longe de Deus!

Por que estou triste? Por que ‘perdi’ a Graça de Deus!

Quando o Santo Padre, o Papa Francisco, nos pede para que nunca sejamos tristes, é como se ele dissesse: “nunca se afaste de Deus!”. Este pensamento pode ser confirmado em Romanos 14, 17: O Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo. Estar com Deus é certeza de alegria mesmo nos momentos de dor, sofrimento e tentação. Estar com Jesus é ser feliz mesmo na Cruz. O ser humano longe de Deus é como um rio sem água, como um dia sem o sol. Santo Agostinho descobriu isso já no tarde da vida; ao descobrir, exclamou, gritou para mundo inteiro ouvir:

“Tarde te amei! Tarde Te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova! Tarde demais eu Te amei! Eis que estavas dentro, e eu, fora – e fora Te buscava, e me lançava, disforme e nada belo, perante a beleza de tudo e de todos que criaste. Estavas comigo, e eu não estava Contigo… Seguravam-me longe de Ti as coisas que não existiriam senão em Ti. Chamaste, clamaste por mim e rompeste a minha surdez. Brilhaste, resplandeceste, e a Tua Luz afugentou minha cegueira. Exalaste o Teu Perfume e, respirando-o, suspirei por Ti, Te desejei. Eu Te provei, Te saboreei e, agora, tenho fome e sede de Ti. Tocaste-me e agora ardo em desejos por Tua Paz!” (Santo Agostinho, Confissões 10, 27-29)

No próximo artigo quero dar alguns conselhos de como vencer a tristeza.

Deus te abençoe!

Projeto Junto ao Coração, favorecendo um encontro pessoal com Jesus! #pjc

Saiba mais sobre o Projeto Junto Ao Coração:

:: O Projeto Junto Ao Coração

:: O que é?

:: Conheça o Histórico do Projeto

 

Rondiney Arantes

Comunidade Coração Fiel

Administrador do Projeto Junto ao Coração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *